9 JULHO 2021 | 83 KM / 1736 M+

LOCALIDADES: Taliscas, Peso, Pesinho, Aldeia de Joanes, Alcongosta, Alpedrinha, Castelo Novo (Historic Village), Soalheira.


HOTEL: Mélia Castelo Branco

Com vistas panorâmicas para a cidade de Castelo Branco, para as planícies a Sul e para as serras da Gardunha e Castelo Branco, o Mélia Castelo Branco é um local agradável para apreciar a paisagem. A piscina interior, sauna e banho turco ajudam na recuperação dos músculos e o Restaurante Cozinha do Castelo a repor a calorias consumidas.
Embora pareça estarmos no campo, estamos apenas a 10 minutos a pé do centro de Castelo Branco, com muito para visitar, destacando-se o Jardim Episcopal do Paço ou o Museu Cargaleiro.


FOTOS


DESCRIÇÃO DA ETAPA

Esta é uma etapa de transição entre dois tipos de paisagem, que dividem o Norte mais verde e montanhoso e o Sul mais seco e plano.

Os primeiros quilómetros são muito rápidos, pelas margens da Ribeira de Unhais da Serra até Taliscas, onde se junta com a Ribeira de Paúl.

Segue-se uma grande subida, por caminhos florestais, que termina no marco geodésico da Pedra Alta, a 765 metros de altitude. Do outro lado da serra está o Rio Zêzere, que vamos atravessar após uma longa e rápida descida, junto à aldeia de Peso, no concelho da Covilhã. Do outro lado do rio está a aldeia de Pesinho, já no concelho do Fundão. O percurso segue por caminhos agrícolas e florestais, sem grandes desníveis, até aos arredores da cidade do Fundão, no sopé da Serra da Gardunha.

É a mais longa subida do dia, interrompida várias vezes por pequenas zonas planas ou de descida, primeiro por uma zona florestal, que na aproximação da aldeia de Alcongosta se transforma num pomar de cerejeiras sem fim à vista. Com sorte algumas arvores ainda vão estar carregadas de cerejas!

Passamos para a encosta Sul da Serra da Gardunha a cerca de 800 metros de altitude e descemos vertiginosamente por uma calçada romana para a aldeia de Alpedrinha, que pela sua beleza natural e patrimonial é conhecida como a “Sintra da Beira”, que atravessamos pelo seu centro, de ruas estreitas e labirínticas, após a qual continuamos a descer em direcção a Castelo Branco pela estrada N18.

Vamos em direcção à Aldeia Histórica de Castelo Novo, que podemos aproveitar para visitar ou passar apenas pelos seus limites, junto à Praia Fluvial.

Os pomares continuam a dominar a paisagem, mas as cerejeiras começam a ser substituídas por pessegueiros, que vão estar em plena produção durante a nossa passagem.
Continuamos a descer, até à localidade de Soalheira. À medida que perdemos altitude, o terreno vai ficando mais plano e mais seco, com a floresta a dar lugar a zonas de mato e os pomares a extensas pastagens. As pequenas explorações agrícolas dão também lugar a grandes quintas.

Cruzamos o Rio Ocreza junto ao limite da Barragem da Marateca, rio que voltaremos a cruzar já mais perto do final da etapa.

Rapidamente chegamos aos arredores de Castelo Branco. O nosso hotel, Mélia Castelo Branco, fica junto ao Castelo, o que significa que vamos ter de subir para lá chegar. São cerca de 5 km de uma suave subida, que começamos a vencer após a travessia da Ribeira da Líria e que se apenas se torna mais desafiante no último quilómetro.


MAPA E PERFIL DA ETAPA

81.5 km, n/a



Imprimir